20/06 – Lua Cheia em Sagitário – Ingresso do Sol em Câncer – Transição de Gêmeos para Câncer – Solstício de inverno no hemisfério sul

Postado em 19 de junho de 2016 por Andreia Modesto

Alguns dias são especiais e amanhã, 20/06 é um deles. Lua Cheia, Sol em Gêmeos e Lua em Sagitário, 8 horas 04 minutos da manhã. Fertilidade mental, filosófica, favorecimento para estudos e viagens, símbolo de justiça e equilíbrio. Às 19 horas 34 minutos, ingresso do Sol em Câncer, abertura do solstício de inverno no hemisfério sul. Lua em Capricórnio. Fertilidade emocional, afeto, aconchego, estrutura, favorecimento para gravidez, casamento, símbolo de identidade, força de vontade, união familiar.

Qualquer signo pode se decidir amanhã pela abertura de novo ciclo. É um dia tão forte na energia da renovação, que é possível eleger essa data como o primeiro dia de uma nova fase, em qualquer setor da vida. Obviamente que os signos de água e as pessoas nascidas na Lua Cheia e com a Lua do mapa de nascimento em Sagitário ou Capricórnio, terão um pouco mais de favorecimento. Mas, intenção é o que realmente importa.

Enquanto os astrólogos do hemisfério norte fazem saudações ao Sol e aos dias mais longos porque festejam o verão, os astrólogos do hemisfério sul abordam a natureza mágica e intimista da Lua. Para nós, a abertura do signo de Câncer é um olhar para trás, um olhar para dentro. Retraimento e reflexões sobre passado e presente, heranças e tradições.

O que vamos manter de tudo o que herdamos dos pais e avós? Em épocas de transição os valores se modificam rapidamente. Mesmo que exista admiração e respeito não é possível repetir determinados valores e atitudes, que nem se enquadram em novo contexto. Talvez tenhamos que buscar valores e manter tradições que foram recebidas não dos pais do mundo material, mas de outros pais, para além das formas desse mundo, lendo escrituras sagradas de várias origens, refletindo sobre trechos do Gita, por exemplo:

“Tudo o que vive, vive para sempre. Somente o invólucro, o que é perecível, desaparece. O espírito não tem fim. É eterno. Imortal.”

“Da mesma forma que a alma adquire um corpo na infância, um corpo na juventude, e um corpo na velhice, durante a sua vida, similarmente, a alma adquire outro corpo após a morte.”

“A mente funciona como um inimigo para aqueles que não a controlam.”

A transição do signo de Gêmeos para o signo de Câncer é a passagem do pensamento crítico para o sentimento puro. A mente descansa e a energia desce para o coração. Dois signos inquietos, cada um ao seu modo. Se Gêmeos é antenado com todas as possibilidades de aprender algo, Câncer deseja sentir de formas diferentes.

Cancerianos nunca são os mesmos. E por isso se destacam nas artes e na vida pública tendo uma capacidade imensa de adaptação ao que o momento pede que façam. Se a natureza se expressa de formas tão diferentes, se num mesmo dia chove e faz sol, porque exigir de um canceriano que ele seja permanentemente igual? Ele jamais será. Ele encarna o movimento da vida, a maré alta, a maré baixa, o momento especial para plantar e para colher. Ri muito, chora muito. Sentimentos, momentos, cada dia do calendário inspira diferentes vontades.

Bom dia para mudar de casa, cortar o cabelo, rever amigos, parar de fumar. Bom dia para cuidar do jardim, começar o curso, vender o carro, ficar à toa ou iniciar novo trabalho. Cada dia é pleno, fluindo, mostrando, ensinando. E os cancerianos podem ser grandes mestres, sem arrogância ou palavras difíceis, de modo espontâneo e amoroso, muitas vezes falando sobre suas próprias vidas.

Raul Seixas era canceriano e deixou um recado típico da sabedoria do signo das águas: “Basta ser sincero e desejar profundo.”