Astrodestino – Transição, escolhas, idades e crises

Postado em 5 de maio de 2011 por Andreia Modesto

Maria e João sempre sonharam em mudar de cidade. E planejaram a mudança. Ele solicitou à empresa em que trabalha uma transferência para o interior, pois queriam viver de modo mais tranqüilo. A transferência demorou mais de quatro anos mas acabou acontecendo quando Júpiter cruzou o Ascendente de João, em 2010.

Mas Maria e João mudaram de idéia e resolveram ficar em São Paulo porque a mãe dela adoeceu e precisou de mais atenção. Será que astrologicamente a decisão de permanecer em São Paulo poderia ser considerada um erro ?

Acho que não. 2010 foi um ano confuso para o casal porque João acabou indo e vindo para a outra unidade, para começar a desenvolver um trabalho por lá. Literalmente ficou com um pé lá e um pé cá. Foi um ano nervoso, com João na estrada, prá cima e prá baixo. Gostou do ambiente e do novo chefe mas desistiu em função das questões familiares, não apenas a doença da sogra mas também a insistência dos filhos adolescentes querendo permanecer “perto da turma”.

As condições astrológicas favoráveis ocorreram, mas o casal, sob a influência de Júpiter e Urano, mudou de idéia. Imprevistos ocorrem sob a energia de Urano e o que podia ser, não vai ser mais ou vai ser outra coisa, outro caminho, algo diferente do planejado.

Algumas outras orientações são mais radicais. Há pouco tempo uma jovem com Urano sobre a Lua por trânsito, perdeu a gravidez nos primeiros meses. Urano não é uma boa energia para gravidez e o ideal é esperar que esse planeta, símbolo de movimento, expansão, liberdade e transição termine o trânsito sobre a Lua para que a gravidez possa acontecer numa fase mais “aconchegante” para mãe e criança. Do mesmo modo, Plutão transitando pelo Meio-do-Céu pode representar uma demissão em massa independente do mérito dos funcionários da empresa que foi vendida para outra.

Ou seja, algumas observações e orientações são mais rígidas e excluem a possibilidade de uma escolha racional e uma estratégia inteligente para aproveitar o melhor da situação. Símbolo de mudança, Urano está sempre relacionado com novidades, fases de turbulência e transformação, não necessariamente negativas mas pouco aconselháveis para gravidez. E Plutão não permite perder tempo tentando se segurar onde não é possível mais se segurar. Melhor começar a fazer contatos para se recolocar em outra empresa ou atuar por conta própria. Transição, teu nome é Urano e Plutão.

A leitura do mapa astral ajuda no auto-conhecimento, dá a noção do poder de escolha, confirma as intuições, revela dons, traz uma percepção mais clara sobre tudo. Em alguns momentos é só avaliar com inteligência e tomar o rumo da direita ou da esquerda com confiança. Em outros momentos é preciso reconhecer que existe uma força maior impedindo algumas escolhas e sugerindo outros aprendizados.

Sobre crises, fases de transição, momentos de decisão, é preciso fazer uma diferença: existem trânsitos individuais, influências próprias daquele mapa, exclusivamente. E outras influências que são crises que pertencem “à idade”, todas as pessoas daquela geração enfrentam tais influências mais ou menos ao mesmo tempo. As crises de idade são representadas na Astrologia por aspectos de um determinado planeta sobre ele próprio no mapa de nascimento. Então, a proximidade dos 30 e depois, dos 60 anos é o que se chama de “retorno de Saturno”, Saturno transitando sobre Saturno de nascimento, mas tais influências podem ocorrer em qualquer aspecto e sobre qualquer planeta como: Urano em oposição a Urano de nascimento ou Plutão quadratura Plutão de nascimento…

Se antigamente a crise dos trinta anos era vivida com grande reflexão sobre as escolhas já feitas anteriormente, considerando que as pessoas se casavam em torno dos vinte anos e aos trinta já trabalhavam há tempos e tinham filhos, hoje a coisa mudou. Aos trinta anos ainda há muito chão a se percorrer e os últimos dez anos foram dedicados aos estudos e ao auto-aprimoramento na carreira para que se tenha estrutura para sair da casa dos pais ou começar a pensar em casamento.

Um velho livro chamado “Ciclos de Evolução – Modelos Planetários de Desenvolvimento” da Pensamento, escrito por Alexander Ruperti, ainda continua sendo boa referência sobre planetas, crises, idades e desenvolvimento. Exige um pouquinho de conhecimento da Astrologia mas tem parágrafos cheios de sabedoria e inspiração.

Sem comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *