Astrodestino – Trânsito de Netuno

Postado em 29 de março de 2011 por Andreia Modesto


A ilustração é um quadro de Renoir, pintor francês, pisciano, nascido em 25 de fevereiro de 1841 em Limoges.

Netuno, energia sutil, associada ao refinamento espiritual e artístico. É de Netuno a expressão “não consigo encontrar palavras para descrever o que sinto”. Algumas pessoas não conseguem entrar em contato com o planeta. Não se consegue nenhum tipo de sintonia. Ou apenas se sentem mais lentas, preguiçosas, distraídas.

Netuno não é uma energia de ação e num mundo em que todos parecem valorizar as atitudes e conquistas, a influência do planeta é sutil demais para ser sentida. Netuno bem canalizado pode representar o amor à poesia, dança, fotografia ou música. Como criador, intérprete ou simplesmente como público. A energia de entrega e total confiança na vida. A meditação e a observação da vida de modo pacífico.

Algumas pessoas apenas se dizem “confusas” e com uma visão nublada sobre o que acontece. Netuno pode fazer com que a vida escorra pelos dedos lentamente. E uma das piores traduções é o alcoolismo, quando a necessidade de escapar das pressões da vida é alcançada de modo destrutivo. Assim como as fantasias que trazem respostas superficiais a grandes problemas. Netuno faz com que a pessoa possa mentir para ela mesma. Se ela não consegue guardar dinheiro e vive acumulando prejuízos, cria a fantasia de que está sendo punida porque numa vida anterior fez muito dinheiro, foi milionária e agora precisa experimentar a pobreza. Fica mais fácil engolir essa fantasia do que tentar mudar o seu jeito de agir.

Já sabemos que Netuno pode nos transformar em mártires e que pode gerar reações estranhas como a própria Lua, que também pertence ao elemento água: devaneios, pequenas loucuras, delírios, ilusões, muita desorganização no cotidiano. É a expressão negativa do planeta.

Netuno rege o cinema, a TV e a fotografia e é curioso descobrir que aquela imagem revelada na grande ou pequena tela é bastante diferente da imagem do ator ou atriz vistos de perto na rua. Como regente de Peixes, o melhor é canalizar para a área da SAÚDE E ESPIRITUALIDADE. Sair mais cedo do trabalho para fazer yoga ou meditação. Recorrer às terapias sutis como a terapia floral ou a homeopatia. Sair para dançar ou ouvir uma palestra sobre espiritualidade e filosofia, tocar um instrumento e se abstrair por completo, na pintura ou fotografia. Caminhar na beira do mar ou relaxar na piscina ou na sauna. Nosso limitado mundo material oferece muitas formas positivas de se canalizar Netuno. Apagar a luz do cinema e deixar a mente voar para outros mundos com um filme que nos inspire.

Se Vênus é símbolo de amor, arte e criatividade, então Netuno pode realmente representar o AMOR UNIVERSAL, a Unidade em tudo o que existe. E ensina também que é através dos RELACIONAMENTOS que podemos desenvolver a caridade e a compaixão.

Compaixão significa sentir junto com o outro, seja a alegria ou a tristeza. Ficamos “encharcados” pela emoção do outro, “mergulhamos” no outro, “transbordamos” de tantas emoções. A morte do ego, a caridade, o sentimento de Unidade que existe entre os homens, a natureza, o cosmo e Deus. É esse sentimento de Unidade que cria a paz interior e permite que o nosso coração se sinta tranqüilo.

Palavras de Krishna no Bhagavad Gita: “Em verdade te digo que aquele que Me vê em tudo e vê todo o Universo em Mim, nunca me abandonará e nunca será por mim abandonado. Para sempre estará ligado a Mim, pelos laços preciosos do Amor”. “Eu sou Aquilo que é o princípio essencial na semente de todos os seres e de todas as coisas na Natureza; cada ser, animado ou inanimado, é por Mim penetrado, e, sem Mim, nada pode existir nem por um instante”. “Todo ser e todas as coisas são o produto de uma pequena porção do meu Poder e Glória. Sustento todo esse Universo com um fragmento de Mim mesmo”.

A Lei Cósmica da Divina Unidade: vivemos num mundo onde tudo está interligado. Tudo o que fazemos, pensamos e falamos nos afeta e afeta a todos ao nosso redor. Deus é UM conosco e somos UM com Ele. Netuno nos coloca à prova quando lidamos com situações indefinidas. É o planeta que rege os “desaparecidos”. Netuno transitando pelo Ascendente pode gerar muita confusão em relação à própria identidade. “Eu não sei mais quem eu sou”.

Temos necessidade de respostas racionais e para muitas experiências, não encontramos nenhuma resposta. Podemos tentar encontrá-las mas nenhuma delas dará conta de nossa curiosidade, angústia ou sofrimento. Muitas vezes é preciso apenas aceitar que a vida é assim, momentos de luz e de sombra. Esse é o processo de entrega e confiança. E se algumas pessoas vibram Netuno como confusão interior, outras conseguem usar a energia para obter a total concentração da mente que permite resistir às tentações do plano material, evitar a dispersão e meditar com profundidade.

A mente deve estar vazia de pensamentos e preocupações. É Netuno que permite essa sintonia, essa vibração superior. Muitas pessoas começam a chorar sob a influência do planeta. Ele dissolve as resistências, dilui a vaidade e o indivíduo se comove e chora sem medo de estar revelando suas fraquezas e expressando a dor. Ele mostra o seu lado sensível e vulnerável. Netuno toca o coração e a alma e está muito além das palavras.

Com Netuno não podemos duvidar da vida. Não se pode olhar para trás e carregar o passado. Podemos revisitar o passado mas não podemos ficar presos a ele, repetindo as experiências ou lamentando as perdas. O elemento água oscila e se amolda. No recipiente redondo, a água fica redonda. No recipiente quadrado, fica quadrada. Nas relações de casamento ou amizade, essa simbiose pode gerar problemas e dificuldades.

Mas é esse tipo de interação que ajuda aos médicos e médiuns a realizarem o processo de cura sem muita dificuldade pois são capazes de se colocar no lugar do outro e sentir o que o outro sente. Talvez seja mais difícil identificar uma crise netuniana pelo fato da natureza do planeta ser mais sutil: “Existe algo de errado comigo, me sinto diferente, mas não consigo identificar exatamente do que se trata”.

Será preciso dar tempo ao tempo até que se consiga interpretar o planeta e muitas vezes os sonhos noturnos ou simples sensações e intuições ajudam a encontrar pistas. Não é à toa que Netuno rege os problemas crônicos de saúde que se instalam de modo silencioso e tomam o corpo físico assim como a inflitração toma toda a parede.

A água é um elemento purificador. Lava as feridas, nos refresca, a ducha gelada nos anima ou relaxamos depois de um banho morno de banheira. O batismo e outros rituais religiosos utilizam a água como símbolo de purificação da alma. Talvez Netuno seja o mais misterioso dos planetas trans-pessoais e é também contraditório como Urano e Plutão. Podemos mergulhar na imensidão do nosso mundo interior mas também podemos nos dissolver na relação com os outros à nossa volta.

1 Comentário

  • Cydia 15 de novembro de 2008 em 16:06

    Adorei ! não sabia nada a respeito deste planeta. Vai me ajudar muito.
    Bjos

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *