Astrologia Kármica e Destino

Postado em 12 de novembro de 2013 por Andreia Modesto

A Astrologia Kármica considera todos os posicionamentos do mapa astral, com ênfase nos

Nodos Lunares e seus regentes

Planetas retrógrados

Saturno, Urano, Netuno e Plutão

Regentes do Ascendente, Sol e Lua

Casas de água

É possível que outros pontos se mostrem tão importantes quanto os que citei acima. Crianças que estão nascendo nesse momento, têm:

Nodo Norte em Escorpião

Júpiter, Saturno e Netuno no elemento água

Quíron em conjunção com Netuno

Então, é possível fazer uma leitura com base na necessidade do desenvolvimento do elemento água: emoção, intuição, caminho espiritual, despojamento, transformação interior, cuidados com a saúde, abertura a uma visão maior da vida no sentido espiritual mesmo

Sempre chamo a atenção para a necessidade de se visualizar o contexto. O CONTEXTO onde aparece um determinado posicionamento astrológico.

Para quem conhece um pouco sobre Nodos, poderá acompanhar:

– se o Nodo Sul está em Áries, o melhor posicionamento para Marte, será num signo mais “fraco”, pois Marte, regente do Nodo Sul em Leão ou Sagitário, pode ser uma confirmação da necessidade de independência que acaba atrapalhando os relacionamentos; Marte em Libra pode ser o símbolo do desejo de compartilhar e definir a identidade dentro dos relacionamentos

– com Vênus retrógrado em conjunção com Urano e Nodo Sul em Gêmeos, alguém pode ser muito influenciado por amigos e não conseguir tomar decisões sem consultar todos ao seu redor; a melhor posição para Mercúrio seria num signo de fogo ou em conjunção com Júpiter ou Saturno que ofereceriam uma visão mais crítica sobre as sugestões dos amigos, que bem intencionados, podem mais atrapalhar do que ajudar

Marte em Libra e Mercúrio em Áries, Leão ou Sagitário ou ainda, em aspecto com Júpiter e Saturno, não são posições que a tradição astrológica considere “boas”. Mas…tudo depende do contexto.

A Astrologia Mitológica mostra que muitas pessoas repetem os mitos gregos. Estão identificadas com os arquétipos e temos a impressão de receber Zeus, com toda a pompa,  em nossa residência para um chazinho às 5 da tarde ou de estarmos o tempo todo sendo enganados pelo Hermes que quer se aproveitar de uma situação, mesmo que bem humorado. Afrodite quer seduzir até mesmo as pedras do caminho e Hera controla o celular e o computador do marido para descobrir  outras deusas, mortais ou ninfas que queiram roubar seu marido. Quíron, que manca da perna direita, é uma referência de sabedoria e sempre escolhido para paraninfo das turmas que se formam com a sua dedicação e atenção.

A Astrologia Kármica considera a bagagem que trazemos de vidas anteriores. O Nodo Sul, Cauda do Dragão, encerra todo esse conhecimento, tendências, vícios, qualidades, virtudes e dificuldades ou defeitos, de vidas passadas. Mas não é preciso pensar em pecado. Concordo com o Gita, a ideia de ignorância é muito melhor do que a ideia de pecado. E a noção de equilíbrio equivale ao que poderia fazer pensar num castigo.

Se você viver somente para o seu trabalho, além de perder a esposa, poderá perder a saúde. Se viver apenas para aproveitar a vida, sem responsabilidades, estará construindo um final de vida solitário e em péssimas condições financeiras. Causa e efeito. Lei do retorno. Você joga para a vida, a vida devolve para você.

Todas as oportunidades de mudanças estão sempre contidas aqui e agora. Hoje coloquei uma frase no facebook que diz mais ou menos o seguinte: somos produto do nosso passado, mas não precisamos ser prisioneiros dele. Estamos dispostos a ampliar a visão que temos de nós mesmos e da vida. Vamos subindo degrau a degrau e percebendo melhor as experiências. Não é raro que alguém viaje para um lugar distante para poder ter uma visão mais clara dos problemas que enfrenta no cenário menor de família-amigos-trabalho-saúde.

A idade nos ajuda a perceber melhor os erros e acertos. Segundo alguns livros, até 19 anos, todas as experiências são resgate – acertos de vidas anteriores e um novo ciclo se abre a partir daí. Os ciclos dos Nodos são de 9 em 9 anos.

O que importa mesmo, é querer progredir. A semente que quer se desenvolver, se voltar para o Sol, crescer, dar frutos ou enfeitar a vida com suas flores coloridas. É para isso que viemos e a Astrologia Kármica permite entender essa semente, o melhor solo para plantá-la, a melhor maneira de cuidar dela.

Algumas pessoas jamais darão frutos no local de nascimento. Outras, são tão enraizadas que carregam consigo a história da família e do lugar de origem. Algumas vieram para experimentar a total liberdade e viverem como ciganas, pessoas do mundo! Outras, dedicam-se aos pais, marido e filhos, pertencem a esse cenário afetivo e não teriam chances se tivessem que se distanciar deles.

Cada um de nós é um contexto. Que evolui, se abre, expande, realiza o destino.