Cabeça do Dragão – Karma Norte em Sagitário – Nodo Norte em Sagitário – Cauda do Dragão – Karma Sul ou Nodo Sul em Gêmeos

Postado em 29 de abril de 2012 por Andreia Modesto

Não  estou seguindo a ordem dos Nodos ou pontos kármicos mas tentando atender às necessidades das últimas pessoas que me procuraram e desse modo completando alguns atendimentos individuais com os textos que são gerais para todas as pessoas que possuem aquele ponto kármico mas que podem trazer, numa sílaba ou outra, uma nova visão sobre o seu aprendizado.

No antigo blogspot que saiu do ar, fiz uma postagem chamada “Para os nascidos em 1974”, uma geração que possui o Nodo Norte (Karma Norte ou Cabeça do Dragão) em Sagitário e algumas dessas pessoas possuem Júpiter, regente do destino em Peixes, enquadrando ou não os Nodos.

Quando se pergunta ao mapa “o que é que eu vim fazer nesta vida de agora”, talvez  seja mais fácil responder  tentando descobrir “o que é que se traz na  bagagem das vidas anteriores”, como qualidades a utilizar ou tendências negativas a serem evitadas.

O Nodo Sul, Karma Sul ou Cauda do Dragão em Gêmeos, traz muita inteligência, curiosidade, vontade de dividir o saber mas também muita dispersão ou dúvidas sobre o próprio potencial e desenvolvimento. Mercúrio, regente do Nodo Sul sempre torna a personalidade muito interessante, atraente, dinâmica e com múltiplos interesses mas a questão é “onde tudo isto pode levar” – pois pode ser que não leve a lugar algum se a postura negativa das vidas anteriores persistir na dispersão.

Não estou fazendo uma postagem exclusiva para os “nascidos em 74” mas com as configurações de Júpiter em Aquário ou Peixes e com Saturno transitando de Gêmeos para Câncer, é uma geração que recebe “ferramentas” para compreender muito bem o que o destino deseja que realize.

Independentemente da estrutura de cada mapa e a casa em que os Nodos caem, é preciso:

Vencer as dualidades

Expandir os horizontes com viagens e estudos

Acreditar no que faz, ter  fé em si mesmo

Pensar menos e agir mais, motivado pela própria intuição

Encontrar a sua Verdade

Valorizar o silêncio

Ter foco e persistência

Evitar as influências de outras pessoas, tomando a decisão de aprender pelos estudos e pelas próprias experiências

Não se deter nas questões “pequenas” do cotidiano

Encontrar um significado maior para suas experiências

Alguns pontos em comum existem entre o Nodo Norte em Sagitário e o Nodo Norte em Peixes, considerando que ambos estão tentando quebrar com a importância que deram nas vidas anteriores às questões mais rotineiras do dia-a-dia. O mundo, as descobertas, as experiências, as leituras, tudo pode ser muito “maior”.

Para vibrar Sagitário, pode-se unir a experiência das viagens do corpo físico com as viagens da mente. O curso de Yoga por noventa dias na India ou o Doutorado por três anos na França são modos de vibrar as influências de Sagitário, Júpiter ou da casa 9.  Desde que a alma esteja realmente engajada com tais experiências, já que o “compromisso com a  verdade” é a questão essencial de Sagitário. É  preciso existir um real envolvimento, um compromisso que não seja apenas um modismo ou a necessidade de ganhar mais dinheiro.

Os pontos kármicos envolvendo Gêmeos-Sagitário estão relacionados com a relação com o conhecimento. Por isto, a maior parte dessas pessoas não deve ter atividades comerciais, pois numa loja ou na função de pequeno empresário, talvez não sobre muito tempo para mergulhar nos estudos e leituras. As atividades comerciais devem estar relacionadas com “a expansão dos horizontes” e por isto, atuar em comércio exterior ou abrir uma livraria temática – apenas sobre Psicologia ou apenas sobre Idiomas pode ser uma saída de sucesso. Mas ter um bazar ou um comércio em que se possa comprar produtos muito diferentes entre si, não costuma dar muito certo.

Sagitário, signo de imigrantes,  é também um signo de ação e de busca de um conhecimento que não necessariamente precisa ser compartilhado. Pode estar unicamente a serviço da própria alma.  A certeza de Sagitário pode incomodar a outras pessoas mais “ecléticas” que podem julgá-lo um  tanto dogmático mas Sagitário está em busca de seus pilares filosóficos e espirituais e embora possa e deva ser tolerante com as crenças das outras pessoas, deve recusar qualquer tipo de “modismo” ou relação superficial com o conhecimento.

Ação, fé, verdade, movimento para a frente, para o alto, profundidade, reclusão temporária, peregrinação, domínio de outros idiomas, identificação com outras culturas. Ainda existe um outro tipo de Sagitário que se recolhe no campo, no contato direto com a natureza, animais, tranquilidade da vida simples na qual pode encontrar o tempo necessário para as leituras ou entender sua religião como o amor à terra e o cultivo da mesma.

Sagitário pode ir para o Direito, a Filosofia, pode ser o tradutor, o padre, o mestre yogue, o professor universitário, aquele que não deseja limites para o seu conhecimento mas que evita as “colchas de retalho mentais” –jogando toda a atenção e energia na direção que lhe trará a satisfação e o sentido maior de sua vida.

Em alguns mapas, a influência de Mercúrio pode revelar aprendizado através dos irmãos, cunhados, primos ou sobrinhos mas esta já seria uma questão muito específica de cada mapa. Se Gêmeos pensa demais e avalia todos os lados – cara e coroa – de uma questão, talvez buscando a imparcialidade, Sagitário se joga pelo impulso, toma atitudes apaixonadas, entra de cabeça porque sabe, acredita, revela, realiza.

Uma cliente há pouco tempo compreendeu bem a sua questão kármica. Havia atuado profissionalmente na área de eventos, o que é o cenário perfeito para quem tem o Nodo Norte, Karma Norte ou Cabeça do Dragão em Gêmeos, ou seja, quem está no movimento contrário. Cansada das “conversas de pé, segurando uma bebida na mão”, se aposentou (é nascida em 1956), e mergulhou fundo no Budismo e na Yoga, mudando de nome, peregrinando, valorizando o silêncio e se retirando para um pequeno sítio longe das grandes cidades.

Outro exemplo é de um médico, nascido no segundo semestre de 1955, que abandonou o cargo administrativo numa grande clínica médica para se iniciar na  Antroposofia, tendo também comprado uma chácara na qual cultiva ervas para os chás que administra no consultório e reconhece que pela primeira vez está realmente “fazendo Medicina”.

A vida pode começar a ganhar mais motivação com as experiências no estrangeiro e normalmente quem tem o Karma Norte em Sagitário tem facilidade – uma pitada de  sorte – quando aplica para estudar num país estrangeiro. Curiosamente, também pode existir sorte em concursos públicos, desde que tais concursos atendam à real vocação.

A lição é que a vida não pode ser pequena, precisa ganhar amplitude, expansão e ao mesmo tempo profundidade. Sagitário é um signo de poder pessoal, certeza e fé. É consciente das dualidades do ser humano mas procura ser coerente e evitar viver papéis diferentes se amoldando às necessidades das outras pessoas. Prefere ser sincero, verdadeiro, espontâneo, fiel a si mesmo a ter que “tomar a forma do outro” e perder a viagem da vida.