Câncer – a vibração do 6 – A IMPERATRIZ

Postado em 26 de dezembro de 2014 por Andreia Modesto

Qualquer palavra atribuída ao número 6 é identificada imediatamente com Câncer: é o número da família, do lar, das raízes, do bem estar ao lado dos amigos e parentes. É o número da “mãe”, dos cuidados dispensados às pessoas que amamos, os educadores e professores que não apenas transmitem o conhecimento, mas sabem despertar nos alunos os que eles têm de melhor em termos de valores e talentos. Aconchego é uma palavra canceriana, assim como a vibração do 6.

Poderia ter ilustrado a postagem com a carta da Lua, mas preferi a IMPERATRIZ, matriarca protetora. Quem tem uma mãe canceriana, sabe do que estou falando. O problema de Câncer seria restringir-se a esse único papel dos laços de sangue dentro da família tradicional. Mas sob o impacto de Plutão e Urano, fica difícil acreditar que isso aconteça, pois o convite é para abrir os horizontes.

Quando o Sol canceriano se coloca na parte superior do mapa, sobretudo nas casas 9, 10 e 11, ou ainda, em um espaço produtivo como a casa 6, a energia se irradia de modo mais generoso para um número maior de pessoas. O Sol canceriano no Ascendente também em Câncer, é uma energia calorosa, mas o desenvolvimento pessoal vai depender da posição da Lua por casa, elemento, aspectos e signo.  Plutão e Urano podem ser dolorosos por tirar Câncer do mundo das idealizações e mostrar ao signo claramente que as pessoas a sua volta não são feitas de mel e não têm aura cor de rosa. O trânsito de Júpiter pelo signo até julho de 2014 e a pressão positiva de Saturno em Escorpião, fizeram com que Câncer se apoderasse de si mesmo.

Encontrei cancerianos satisfeitos por terem conseguido se libertar das idealizações e passarem a contar mais com eles mesmos. Júpiter e Saturno tornam os cancerianos mais objetivos. Talvez seja este o maior desafio para os signos de água: conseguirem participar do mundo material sem que os óculos da emoção impeça que possam fazer o melhor por eles próprios e pelo mundo ao seu redor.

Independência e autonomia não costumavam ser as metas principais de Câncer, mas as coisas estão mudando desde 2008. Cancerianos serão chamados ao crescimento em todas as áreas da vida. Parece não existir nenhum segmento que não seja importante para eles em 2015. Talvez os relacionamentos e a vida profissional sejam os mais turbulentos ou inquietos. Quando Câncer perde o medo, consegue responder à vida mostrando uma grande capacidade de adaptação e uma criatividade imensa.

Dá resultados surpreendentes, pois a intuição funciona como uma antena que leva Câncer a fazer escolhas acertadas. O signo afetivo, feminino e receptivo, rico e profundo, consegue se desdobrar em vários papéis e ter uma vida rica, intensa, movimentada. Não lhe falta carisma. As mudanças internas trazem à tona uma capacidade natural de liderança. É isso mesmo, liderança, pelo desejo de cuidar, orientar, ajudar, fazer com que os outros se desenvolvam. Mas sem cobranças ou dramas.

Câncer terá que ser mais desenvolvido numa próxima postagem. Por enquanto, fica a dica para encarar as rupturas, topar novos cenários profissionais, estudar e cuidar da saúde para suportar todos os desafios. O resultado será positivo. Câncer não está negando a si mesmo, mas conseguindo ter uma vibração superior e mais madura. Mudar de casa, cidade ou país é sempre uma experiência radical para o signo que valoriza demais o seu espaço no mundo e pretende criar raízes profundas.

O arcano A IMPERATRIZ tem o símbolo de Vênus e não é à toa que Libra, Touro e Câncer se entendem muito bem, pois encontram afinidades na experiência do amor.