Entrada do Sol em Gêmeos – Aspectos astrológicos de maio, junho e julho de 2013 – Entrada do Sol e Júpiter em Câncer – Entrada do Sol em Leão e outras posições importantes

Postado em 20 de maio de 2013 por Andreia Modesto

Hoje o Sol transita de Touro para Gêmeos e a Lua sai de Virgem para Libra. Essa semana inteira, com a Lua Crescente, favorece negócios, contatos, movimento que se traduzirá por resultados tangíveis, soluções práticas e esclarecimentos em todos os níveis. Os grandes aspectos são a quadratura Urano-Plutão em grau exato e o trígono Saturno-Netuno. Vênus e Mercúrio estão em Gêmeos ajudando Júpiter a finalizar seu curso pelo signo de modo vigoroso.

Em junho, Mercúrio e Vênus  farão quadratura com Urano, oposição com Plutão e receberão trígono de Saturno e Netuno. Marte estará em Gêmeos e nos primeiros dias do mês, fará quadratura com Netuno. Em 25 de junho, Júpiter entrará no signo de Câncer e na abertura de seu novo ciclo, estará em trígono com Netuno e Saturno e em conjunção com o Sol em Câncer. A abertura do solstício de inverno no hemisfério sul acontece em 21 de junho, com Júpiter e Marte em Gêmeos e a Lua em Escorpião. A entrada de Júpiter em Câncer acontece com a Lua em Aquário e Netuno no Ascendente em Peixes. O grande trígono do elemento água acontece ao mesmo tempo que a tensa quadratura entre Urano e  Plutão, que também envolverá Sol e Júpiter.

Mercúrio ficará retrógrado em Câncer, se demorando no signo, retomando o movimento direto em julho. Nesse mês de julho,  Vênus em Leão estará em quadratura com Saturno e o Nodo Norte. Marte transitará de Gêmeos para Câncer, conjunto a Júpiter, ativando o trígono com Netuno e Saturno e também a quadratura com Urano e a oposição com Plutão. Quando o Sol entrar em Leão em 22 de julho, formando quadratura com Saturno, Vênus estará entrando em Virgem, se opondo a Netuno e recebendo trígono de Plutão.

A passagem do primeiro para o segundo semestre de 2013 é mais do que dinâmica. Se o grande trígono formado por Júpiter, Saturno e Netuno parece não somente inspirar a fé e a sorte, outros aspectos revelam tensões e decisões que devem ser tomadas rapidamente. Júpiter está exaltado  em Câncer. É um posicionamento de sabedoria, de respeito a ordem da natureza na qual deveria se inspirar também a ordem que rege a vida do ser humano.

Não é muito difícil sentir a mão de Júpiter, seus bons ventos, sua luz generosa. As coisas costumam acontecer num passo rápido e se resolvem com uma facilidade maior. De repente surge uma nova idéia e existe o apoio de todos ao redor. Em bom aspecto com Saturno, pode trazer recompensas merecidas. Com Netuno, pode parecer realmente um golpe de sorte.

Embora seja considerado o “grande benéfico” do Zodíaco, Júpiter tem o seu lado negativo também. Positivamente é luz, fé e o otimismo que renova a vida e impede a acomodação. Negativamente pode ser tão delirante quanto o Netuno negativo, ter dificuldades em se adequar ou reconhecer a realidade. Vivemos num mundo em que impera a subjetividade.  Parece não existir nenhuma outra realidade além da nossa “percepção individual sobre tudo”. É um paradoxo,  pois ao mesmo tempo a vida impõe modelos através de todos os tipos de propaganda, que todos repetem mecanicamente.

Dentro desse contexto, Júpiter pode trazer a valorização de seus ideais como sabedoria, conhecimento, compreensão, compaixão (não se pode esquecer das afinidades entre Sagitário e Peixes). Isto não impede a aplicação de regras, leis, a exigência no aperfeiçoamento, no gerenciamento da própria vida. As crises continuarão sob a influência de Plutão e Urano mas pode existir uma compreensão maior sobre tudo. E a percepção de que existem soluções razoavelmente fáceis de serem implantadas nos micros ou macros cenários.

Júpiter ou Zeus, era um pai generoso. Mas também era exigente, punindo, restringindo, perdoando e inspirando outros deuses ou heróis. No signo de Câncer, atuará nas estruturas das comunidades, grupos, famílias, nações. É menos teórico do que em Gêmeos, menos razão e mais coração. Um bom pai deve conseguir extrair dos filhos o que eles têm de melhor. Um diamante não brota da terra como uma jóia, mas precisa ser lapidado.

No momento em que Júpiter entrar em Câncer, a Lua estará em Aquário em quadratura com Urano.  É um céu de despertar ainda maior para as causas humanitárias. Um céu de doação, transformação, novos valores e quebra de preconceitos. Alguns podem citar o mito de Prometeu para falar das influências de Júpiter em Câncer. Zeus e Prometeu são dois lados do processo civilizatório. Pai e filho. Duas figuras de poder, autoridade, tradição; ruptura, rebeldia, desobediência e amor aos homens.