INICIAÇÃO A ASTROLOGIA – POST 1 – O que é o mapa astral, dicas para conseguir realizar uma boa interpretação

Postado em 1 de setembro de 2013 por Andreia Modesto

Muitos alunos de Astrologia, desistem e param os estudos na hora em que devem começar a fazer as interpretações. Nunca sabem por onde começam e quais as posições que realmente se destacam.  Em livros diferentes, sob orientações de astrólogos diferentes, conseguirão ler sobre dicas e técnicas diversas. E não sabem como escolher.

O “be-a-bá” de um curso de Astrologia, é ao mesmo tempo pouco estimulante e fundamental. Assim como as aulas de gramática vão alicerçar qualquer curso de idiomas, seja o idioma nativo ou uma língua estrangeira. É possível até aprender a “se virar” pedindo um lanche ou comprando um tênis, mas sem conhecer profundamente a estrutura gramatical, ninguém pode dizer que conhece uma língua. Pode ser fluente num jantar de negócios mas na hora de fazer um bom texto em inglês, espanhol ou francês, arrepia.

Então, a primeira pedra do caminho é reconhecer que se está lendo “a linguagem do céu” e que é preciso saber bem todas as letras, sílabas, parágrafos,  sentenças e o texto final será deduzido pela inteligência e sensibilidade.

Planetas, signos, casas, elementos, aspectos. Pode-se incluir os “pontos”, melhor dizendo, deve-se incluir os pontos, que não são planetas mas são fundamentais para a compreensão, como Ponto da Fortuna, Nodos Lunares (a base do meu trabalho), Lilith, Juno, Quíron etc.

Para tornar o início dos estudos mais estimulante, eu sempre sugiro que se mergulhe no “micro” mas que se possa dar uma espiada no “macro”. E que se compare os livros, procurando as diferenças entre os astrólogos, tendo poder de crítica para revidar algumas colocações e sobretudo para poder criar a sua própria interpretação COM BASE NA PRÁTICA e nas leituras que fez.

Dando um exemplo bem objetivo: tem-se Capricórnio como um signo frio, de pouca beleza, que gera um temperamento difícil, fechado e negativo. Vai ser uma surpresa descobrir que Kate Middleton e Carla Bruni são nascidas no signo de Saturno.

Então, é preciso se desfazer de todos os preconceitos e de tudo o que já se ouviu ou leu, começando do zero. Há pouco tempo uma cliente reclamou intempestivamente que “odiava” seu Ascendente que é Gêmeos. É considerado (por bons motivos), o melhor Ascendente, pois sendo um signo de comunicação e simpatia, curiosidade e capacidade de comunicação, consegue agilizar a vida, facilitar os processos de integração ao mundo ao seu redor. Eu lhe perguntei o motivo de tal sentimento e não houve resposta. “Ouviu dizer” que é um signo de falsidade.

Então, é preciso mente e coração abertos para evitar julgamentos e conseguir fazer a síntese no final de todos os conhecimentos obtidos. Uma dica para quem está começando e não prioriza os Nodos é mais ou menos óbvia:

Ascendente,  Sol, Lua, regente do Ascendente – avaliar por elementos, compará-los, ver conflitos e afinidades, contradições ou ênfase em determinada característica.

Não há como errar.