Júpiter oposição Plutão 3

Postado em 29 de abril de 2013 por Andreia Modesto

Muitos estudantes de Astrologia se assustam com a quantidade de interpretações que um único aspecto pode revelar. Quando se iniciam na análise dos trânsitos e progressões, não é raro que desistam dos estudos.

Sobre as configurações do segundo semestre de 2013, pela riqueza dos aspectos que envolvem signos, planetas e casas, é preciso fazer algumas observações: a oposição Júpiter-Plutão “acontece” dentro de um contexto muito rico, como citei em outras postagens. Bastaria o grande trígono Netuno-Saturno-Júpiter para “dizer” outras coisas ou mais coisas do que a oposição do Senhor do Olimpo ao Senhor do Hades.

Júpiter em oposição a Plutão é um aspecto tenso, mas que encontra soluções rápidas, felizes ou não. Jamais estará associado a um movimento de contração, aprisionamento, encarceramento ou a processos lentos demais.

Se alguém está num processo lento, emperrado, mas conseguindo ter controle sobre o que acontece, precisa investigar as influências que Saturno realiza sobre o seu mapa astral. Mas  planetas diferentes escrevem alguns parágrafos do destino juntos.

Se Júpiter em oposição a Plutão, envolvendo o eixo Câncer-Capricórnio pode representar mudança de casa, cidade ou país, Saturno pode se preocupar em fixar residência no novo território.

Mudando para outra geografia pelo desgosto de morar num bairro ou cidade violenta (Plutão em Capricórnio), busca-se qualidade de vida e identificação com o novo território mesmo que o sotaque seja diferente (Júpiter em Câncer) e Saturno assina a escritura de casa própria, ao invés de deixar que a experiência seja apenas uma tentativa.

É um exemplo comum a todos os brasileiros que optaram por morar em outros países, depois de terem sido assaltados várias vezes ou perdido parentes em seqüestros-relâmpagos. Na época em que fizeram tal opção, o eixo Câncer-Capricórnio estava ativado por outros planetas. No segundo semestre de 2013, esse movimento pode se acentuar. Refugiados e exilados de todos os tempos conhecem bem o eixo Câncer-Capricórnio.

Outra forma de explicar a oposição: Plutão representa o processo de aposentadoria. Esgota a relação com a estrutura profissional anterior, por cansaço, problemas de saúde ou demissões voluntárias. Júpiter traz um bom negócio imobiliário numa cidade de praia ou de campo, aquela “boa oportunidade”, de modo repentino. Saturno organiza compra e venda de imóveis e torna a experiência duradoura e segura, mais do que um sonho netuniano que parecia impossível como morar em Miami.

A riqueza de interpretações também ocorre pelo fato de que são planetas diferentes se confrontando em signos bem diferentes da natureza de tais planetas. Júpiter é um planeta do fogo e está num signo da água. Plutão é um planeta da água e está num signo da terra.

Na “interpretação astrológica” é bem mais confortável interpretar o grande trígono envolvendo Júpiter, Saturno e Netuno ou mesmo a troca de regências entre Saturno em Escorpião e Plutão em Capricórnio. Pode-se puxar a linha do novelo com mais facilidade.

O eixo Lua-Saturno representa família, tempo, trabalho, dependência, poder, corpo, limites e muito mais do que isto. Plutão em Capricórnio arrebenta os joelhos na artrose que revela a idade ou o excesso de exercícios. Júpiter fica testando “até onde se consegue ir” e alguns pagam um preço alto por não aceitarem a idade que o corpo tem.

Uma cliente com o Nodo Sul em Câncer e Plutão transitando pelo Nodo Norte em Capricórnio,  recebe Urano transitando sobre o Ascendente em Áries. Confessa que “não sabe mais qual é o seu lugar no mundo”. Recém-aposentada, aos 59 anos, é maratonista, tem a mente viva e não sabe o que faz daqui em diante.

Sua geração é heterogênea. Alguns parentes de sua idade se acomodaram e já torcem para entrar numa fase mais tranqüila. Abrem mão de projetos ousados e não querem nada além de sossego. Mas outros amigos começam a viajar, trocar de casa com estrangeiros, iniciam estudos e projetos arrojados, desafiando o tempo. Ela se pergunta a que tribo ela pertence. Se conseguiria somente se dedicar aos netos ou se ainda teria espaço para aventuras inimagináveis em outros tempos.

A oposição Plutão-Júpiter no eixo Câncer-Capricórnio marca o “retorno ao lar”, o “home-office”. Talvez alguns prédios de salas comerciais mais à frente se tornem prédios mistos, residência e trabalho, pela falta de procura. Começam os lançamentos de apartamentos e flats com o escritório acoplado.

As  novas famílias, reconhecidas, legitimadas, amparadas. Não somente os casais homoafetivos oficializados pela lei. Homens e mulheres casados pela segunda vez  frequentam reuniões em algumas igrejas de São Paulo.