Ele nunca entrou na vida dela. Lua Cheia, dia 10 de abril, segunda, 18 h 34 m.

Postado em 8 de abril de 2017 por Andreia Modesto

A próxima Lua Cheia é inspiradora para os romances.  Às 18 h 34 m do dia 10, segunda-feira, Sol e Lua em oposição formarão os 180 graus de atração e encanto. Mas na última semana recebi algumas clientes bem iludidas em relação à vida amorosa.

Elas dizem: “Ele nunca saiu de minha vida e acho que temos que resgatar alguma coisa de vidas anteriores.”

Talvez fosse melhor substituir por: “Ele nunca conseguiu ou quis realmente entrar na minha vida e ele não passa de alguém imaturo que quer confundir minha vida e travar meu desenvolvimento”.

Ele ronda, liga de vez em quando, some, reaparece, surpreende com presentes e presença por algumas semanas, muitas palavras e promessas, e como um fantasminha apaixonante  desaparece na cortina de fumaça das mentiras cheias de clichês.

Ele  parece ter um faro infalível.  Quando ela começa a sair com outro que é uma possibilidade verdadeira de relacionamento, ele aparece num telefonema, num cartão virtual  e ela desmonta. Sai com ele para pedir que ele se afaste de vez, mas é incapaz de bloqueá-lo  nas redes sociais e aplicativos. Depois do jantar, começa tudo de novo, por algumas semanas, até que ele mais uma vez vire fumaça.

Assim correm uns cinco, quinze, quem sabe,  trinta anos.

Depois de passarem mais de  vinte anos sem nenhum tipo de contato, ele volta e diz que não parou de pensar nela um único minuto. É a mulher da vida dele, embora ao longo de 20 anos ele tenha tido dois casamentos e uma namorada que engravidou de mais um filho em paralelo.

Astrologicamente, a posição de Netuno pode gerar a ilusão. Ou Plutão, que nos deixa enfeitiçados e em suspenso, vivendo uma relação  que não se sustenta nesse denso planeta no qual tentamos construir um caminho de vida.

Eles não têm  uma relação. Jogam um jogo de sedução antigo e sem criatividade. Mas mulheres apaixonadas são mulheres apaixonadas, não importa o signo, até no Terceiro Milênio.

“Me engana que eu gosto” pode ser uma brincadeira divertida, se você deixar ele se declarar, se divertir um bocado e rapidamente seguir sua vida com aquele outro rapaz que fala pouco, meio fechadão e que está ali de verdade ao seu lado pro que der e vier!

OU,  você vai continuar se enganando, acreditando que ele faz parte da sua vida e perdendo todas as chances de poder ser feliz na vida afetiva.

Na data da Lua Cheia, peça um amor para sua vida, se ainda estiver sozinha. Se estiver dando espaço para uma encrenca como esse que eu descrevi, libere-se rápido do fantasminha e encontre um amor muito vivo, presente na sua vida  e sem tempo para joguinhos tolos que só alimentam o ego do sujeito em questão.

Esqueça palavras e valorize atitudes, presença, coerência e compromisso. Mesmo que ele fale pouco e nem sempre repare na nova cor dos seus cabelos. Mas é com esse cara que você pode ter uma coisa chamada “relação”.