18/12, sexta-feira, 13 h 14 m – Lua Crescente em Peixes – Sol em Sagitário Lua em Peixes

Postado em 17 de dezembro de 2015 por Andreia Modesto

“Nem só de pão vive o homem…” – Mateus 4:4

Dia 18, sexta, 13 h 14 m – Lua Crescente em Peixes, lua de riqueza e prosperidade. Sempre procuro alguma citação que corresponda ao que gostaria de dizer. O tema “riqueza” rende muitas ideias diferentes e a mais comum é associada a dinheiro. Uma coisa é certa: melhor usufruir do que ter.

“Ele era tão pobre, tão pobre, mas tão pobre, que a única coisa que ele possuía era dinheiro…” – a Lua Crescente é símbolo de força, generosidade, desenvolvimento, abundância. Recompensa pelo suor do trabalho e confiança.

Dinheiro, como sexo e morte, é um tema tabu. Para algumas pessoas, um mistério: o dinheiro escorre pelos dedos. Para outras, é apenas consequência natural e celebrada dos investimentos na carreira ou aplicações. Algumas têm culpa e acreditam que ser rico crie impedimentos espirituais. Outras sabem que com dinheiro elas se ajudam e podem ajudar outras pessoas.

Li uma citação bem feminina, mas esqueci de pegar o nome da autora: “Posso ser mais feliz com flores na mesa do que com diamantes no pescoço”.

Tocar no tema “dinheiro” com os jornais e sites citando os bilhões desviados da saúde, educação, segurança e infraestrutura do país, seca um pouco o meu humor. Sei que muitas vezes o dinheiro separa e destrói. Não é uma teoria. Foi o que presenciei. Mas pode propiciar muitas coisas boas, conhecimento, conforto, saúde, cultura, expansão, solução de vários problemas, enfim…vai depender do modo como o utilizamos e o que ele representa para cada um de nós.

Na verdade, a postagem deveria ser sobre as diferentes formas de riqueza. O que realmente nos preenche, o que nos nutre, o que nos satisfaz de verdade.

2015 termina como um ano estranho e será sem dúvida, um ano inesquecível. Pelos desgovernos no Brasil, pela tragédia dos refugiados sírios. Daqui a pouco o whatsapp vai sair do ar por ordem de um juiz ou juíza que provavelmente não sabe que o aplicativo faz a riqueza do mundo girar e que é ferramenta de trabalho para muitos; o Papa acabou de bater o seu primeiro selfie e amanhã, dia 17, o sagitariano Jorge Bergoglio completará 79 anos. Retomando um discurso de compaixão e simplicidade, o argentino que andava a pé e de metrô por Buenos Aires, tenta fazer alguma diferença, em meio ao luxo do Vaticano.

O Brasil é rebaixado pelas agências de risco estrangeiras enquanto os EUA aumentam os seus juros. O rebaixamento é o de menos, pois apenas oficializa a nossa miserável condição. A Polícia Federal vasculha a casa de Cunha que tem seus milhões na Suíça enquanto os desabrigados de Mariana enterram o décimo sétimo corpo.

A esperança é a luzinha na Caixa de Pandora, o presente dos deuses aos homens. Pequenininha. Mas capaz de nos iluminar e aquecer por toda uma existência. Nesse momento, talvez seja a maior riqueza que possamos ter.