Mercúrio conjunção Plutão. Mercúrio e Plutão em Capricórnio. O planeta que rege o mosquito. Influências de Marte e influências de Netuno no mapa astral

Postado em 18 de dezembro de 2015 por Andreia Modesto

Um cliente perguntou: “Qual é o planeta que rege o mosquito?” Seria cômico se não fosse trágico. Mas tem resposta.

A melhor pergunta talvez seja: qual a energia astrológica representa o problema que enfrentamos com o “Aedes aegypti”?
2015 foi o ano regido por Marte na Astrologia Tradicional. E o mosquito é o transmissor do vírus da dengue e outras doenças. Infecções são regidas por Marte, não importam quais sejam as origens.

No mapa da abertura do Sol em Áries, em 20 de março de 2015, 19 horas 40 minutos, o Ascendente estava em Libra. Sol e Lua em Áries ocupam a casa 6 (saúde e trabalho). O planeta Marte em conjunção com Urano em Áries recebe quadratura de Plutão: anúncio de um ano violento e tenso.

Netuno também rege o processo de combate ao mosquito, que se reproduz na água parada. Traiçoeiro porque você não o vê, voa baixo e exige de toda a população e autoridades um cuidado constante.

O terrorismo é regido, sobretudo, por Urano e Plutão, uma questão social e que eclode com a violência das bombas, mas Netuno também está presente, já que é preciso o mesmo olhar atento e constante, sem descanso em relação a tudo e a todos, além do pretexto religioso. Você não vê o mosquito, você não vê os terroristas.

Outro leitor comentou que acha minha abordagem muito positiva para qualquer posição astrológica. Não é verdade. Um aspecto astrológico, seja qual for, pode ser traduzido de modo positivo ou de modo negativo. Mas, os sites e livros estão cheios de traduções muito pesadas e nem sempre deixam claro que sendo o mapa astral uma fotografia do céu no momento do nascimento, pressupõe movimento e logo, desenvolvimento.

Uma posição astrológica que parece difícil e perigosa, pode ser interpretada de outra maneira. Plutão conjunção Mercúrio é comum nos mapas dos delegados, promotores de justiça e também dos psicanalistas. É possível outro nível de tradução.

Há pouco tempo fiz uma leitura astrológica de um cliente que enfrenta graves problemas com vizinhos de um condomínio na praia. Com o Ascendente nos últimos graus de Libra, ele tem Lua em Capricórnio na casa 3 (casa de Mercúrio) e vivencia o trânsito de Plutão e Mercúrio sobre a Lua. Nesse caso, a tradução é concreta, pesada e literal. Muitas discussões e brigas, pouco entendimento. Toda a confusão em torno do processo de “impeachment”, Câmara versus Senado, também pode ser traduzido pelo trânsito de Plutão-Mercúrio em Capricórnio.

Mas um posicionamento difícil pode ser transmutado. Isso se aplica a qualquer posicionamento mas é analisando Saturno mais que os astrólogos lembram que na mesa dos alquimistas, o chumbo (Saturno) era transformado em ouro (Sol).

Plutão conjunto a Mercúrio pode marcar o fofoqueiro que destrói a reputação de amigos e conhecidos. Mas Van Gogh tinha Plutão-Mercúrio conjuntos e pôde realizar obras que encantam e causam impacto até hoje. No caso de Van Gogh, você pode apelar para o desequilíbrio emocional-mental do gênio, mas não vai conseguir uma tradução tão negativa para Jean-Paul Sartre, Darwin ou Stanley Kubrick.

Todas as pessoas que passarem o Natal e o Reveillon em retiros espirituais estarão vibrando a conjunção Plutão-Mercúrio da melhor maneira. Plutão (transformação) e Mercúrio (mente, pensamento, palavra).

É sempre bom pesquisar pessoas conhecidas que possuem um determinado posicionamento, para saber como utilizaram tal energia. Mais difícil que a conjunção Plutão-Mercúrio, seria a oposição, aspecto por si só mais tenso. É o aspecto do mapa de Oprah Winfrey, que, nascida em 29 de janeiro de 1954, comandou um programa de sucesso na TV americana e sempre fez de sua palavra (Mercúrio), um veículo não somente para o entretenimento, mas também para denúncias e revelações importantes.

Sempre cito as posições planetárias de Michael Jackson e Madonna. Hoje busquei ainda Matt Damon, Keanu Reeves e Cláudia Schiffer (todos com Plutão conjunto a Mercúrio).

Tenho a preocupação de lembrar que todo posicionamento astrológico só pode ser interpretado dentro de um determinado contexto, na relação com os outros posicionamentos. Além disso, um posicionamento astrológico pode ser vivenciado de muitas formas diferentes, não somente pelas influências externas que modificam o modo como aquela semente desabrocha, como também (e talvez o mais importante), pela natureza do espírito que é o dono daquela posição astrológica.

Cássia Eller, Vera Fischer, Beethoven, Chico Mendes, Darcy Ribeiro e o Papa Francisco são sagitarianos típicos, mas será difícil encontrar um ponto de afinidade evidente entre eles. Expressam níveis e qualidades diferentes do signo.

Do mesmo modo que é preciso manter um olhar atento e constante contra o Aedes aegypti e o terrorismo, é preciso também manter um olhar atento e constante contra os preconceitos na Astrologia.

Muitas vezes recebo pessoas em pânico porque descobriram que possuem um posicionamento difícil no mapa astral e acham que irão fracassar em algum setor da vida. Já ouvi bobagens do tipo: “Mulheres de Capricórnio nunca são feitas para o casamento ou maternidade” ou “Todo homem ariano vai trair um dia”. Pior: “Com Urano conjunto a Mercúrio na casa 7, ninguém vai ficar comigo”. Mais fácil seria entender que com Urano-Mercúrio na casa 7, ela tem como desafio encontrar diálogo, sinceridade e estímulos intelectuais nos amigos e no parceiro afetivo, sem tanta preocupação com as formalidades de um casamento.

A função de um astrólogo na abertura do Terceiro Milênio não é a mesma função do astrólogo da Antiguidade ou da Idade Medieval, prevendo sorte para o rei nas batalhas e usando uma linguagem cifrada e difícil de compreender.

A Astrologia é uma linguagem. Ela nos ajuda a abordar e interpretar a vida. E por isso, precisa ser um instrumento para o autoconhecimento e a evolução de todos nós.

Se você descobriu que tem uma posição planetária complexa ou tida como difícil, seria interessante descobrir quais pessoas famosas possuem tal aspecto. Saber se o que lê sobre o tal posicionamento realmente tem a ver com as suas experiências de vida. Ou se não tem nada a ver e você vibra tal energia de outra maneira.

No mapa de Whitney Houston você pode conseguir uma bad tradução para a conjunção Plutão-Mercúrio, mas não no mapa de Mick Jagger, que aos 72 anos continua de bem com a vida e soltando o vozeirão.