NODO SUL EM CAPRICÓRNIO – SATURNO

Postado em 3 de abril de 2013 por Andreia Modesto

Nem todos conhecem a história do elefante que entrou na terra dos cegos. O imenso animal foi tocado por vários cegos enquanto percorria as ruas. Cada cego apalpou uma parte do elefante e quando se reuniram à noite para discutir o que haviam percebido a respeito do estranho bicho, descobriram que cada cego havia percebido um animal completamente diferente.  Aquele que apalpou as orelhas percebeu um animal bem diferente daquele que apalpou a tromba, daquele que apalpou a pata, daquele que apalpou o rabo, daquele que apalpou o corpo do elefante.

Todo estudante de Astrologia tem que lembrar dessa história ao começar uma interpretação. Importa menos a linha de interpretação, mas sim,  fazer a síntese do mapa, ao invés de ler pedaço por pedaço, como se o cliente fosse um Frankenstein no qual as partes não se combinam entre si.

Então, o Sol em Aquário na casa 9 faz traduzir uma postura arrojada, sonhadora, idealista e aventureira mas o mesmo sujeito tem o Ascendente em Touro, anda com o freio de mão puxado e tem medo de dar um passo maior do que a perna. E a Lua em Leão na casa 4 segura o signo do futuro (Aquário) no passado (Leão-casa 4) e ele vive das rendas das heranças do bisavô e não põe o pé para fora de casa há anos pois é caseiro e solitário. O Sol em Aquário na casa 9 ? Talvez use a Internet para comprar antiguidades ou visitar museus estrangeiros. Ou quem sabe encomendou a árvore genealógica através de algum site que descobriu no mundo do Terceiro Milênio. Ou teve algum irmão que se aventurou mesmo no estrangeiro e nunca mais voltou. Ou vive essa contradição pulando do interesse pelas antiguidades para a Ufologia mas sempre sentado no sofá, assistindo vídeos ou trocando informações nas redes sociais.

Queremos que a primeira impressão “diga tudo sobre o outro”. Seja excitante, afetiva, despertando interesse e atração. Prefiro dizer que de perto, ninguém é normal. E se deixar enganar por um Ascendente em Sagitário esfuziante, é bobagem. Pode ser uma máscara que esconde o vazio ou a insegurança. Se tudo fosse realmente fácil e previsível como gostaríamos, viver seria mais fácil.

Por detrás do fechado Ascendente em Capricórnio você pode descobrir a sensibilidade da Lua em Câncer na casa 7 e a prestatividade do Sol em Gêmeos na casa 6. Por onde está Saturno? Se estiver perto do Ascendente, na casa 12, na primeira ou na segunda casa, pode ser realmente fechado. Na casa 3, terá dificuldades com a palavra.

Mas o Ascendente em Capricórnio, Saturno na casa 3 em Áries numa estrutura de Nodo Sul em Gêmeos com Sol e Lua em Gêmeos na casa 6, pode ser bem mais animadinho, simpático e versátil. Mesmo que na primeira impressão possa se mostrar um pouco receoso de se abrir. Mas quando se sente confiante, vai falar pelos cotovelos.

Somos muitas pessoas. Tenho clientes que integram muito bem a estrutura do mapa – integram luz e sombra e por isto, não existe nenhuma grande surpresa. São o que são, dispostos a mudar o que for preciso mudar. Mas não mentem para si próprios. Não querem ser o que não são. E tudo fica mais fácil de experimentar ou resolver.

A complexidade do ser humano incomoda e muitos preferem se dopar e abrir mão de viver seus deuses e demônios como poderiam. Ser verdadeiro dói muito mais. Mas é no mínimo mais divertido.

Fazer a síntese do mapa astral não significa tentar harmonizar o que não dá para harmonizar. Temos contradições e o primeiro passo para saber lidar com elas e usá-las de modo construtivo, será reconhecê-las. Sempre é possível integrar as influências do melhor modo, mas se os pratos da balança não estão alinhados, paciência. A natureza nunca é a mesma. A Lua nunca está do mesmo modo no céu. Querer ser sempre o mesmo é antinatural. Se as marés e a Lua oscilam, porque não podemos oscilar? Os grandes temperamentais não foram os grandes artistas e renovadores do mundo?

Cobrar coerência numa determinada situação, não significa abafar as inquietações interiores, mas saber lidar com elas no plano concreto. Ser sempre o mesmo pode ser muito chato ou nada criativo.

Já que resolvi dar dicas de livro, vejam o que a Roma antiga já dizia sobre a vida:

“…façamos de maneira que, como as pedras preciosas, nossa vida valha não por sua duração, mas por seu peso. Meçamo-la pela sua atividade real, não pela duração.

Queres saber a diferença que há entre o gênio vigoroso, o que despreza a fortuna, o que, após ter-se dobrado a todas as contingências da vida conheceu as mais sublimes felicidades, e aquele que apenas viu escoar seus anos?

Um ainda vive após ter desaparecido; o outro, antes de morrer, já havia cessado de existir.”

Sêneca – Dos enganos do mundo – Martins Fontes

*******************************************************

O Nodo Sul em Capricórnio, que eu citei e dei as datas na última postagem, recebe influência de Plutão. Quem tem Plutão transitando sobre Saturno – em qualquer aspecto – pode passar por um processo parecido. O Nodo Sul em Capricórnio é rígido, muito estruturado e conservador. Quando Plutão transita nesse ponto, o nível de frustração pode ser grande ou simplesmente o descontrole se impõe. Algumas pessoas assustam-se com a raiva ou a tristeza que vem à tona.

Não é fácil vivenciar os testes de Plutão. A vida não é um livro de boas maneiras e sob a regência de Plutão, é possível se confrontar com a loucura, a maldade, a humilhação, a impotência. Que vem do outro, ou que vem de dentro de nós mesmos.

Uma leitura bastante complexa de ser feita é quando Plutão transita pela casa 6 e Júpiter atua na casa 10. Aqui, estou falando dos trânsitos – influências de 2013-14 sobre o mapa de nascimento.

Capricornianos nascidos em 82, com o Ascendente em Leão, vivem exatamente essa tensão. Júpiter transita pela casa 10 ou 11 e Plutão ativa o Sol em Capricórnio fechando a casa 5 e entrando na casa 6. O chefe pode ser insuportável MAS existem perspectivas de futuro na empresa ou todo o sacrifício da casa 6 (cotidiano de trabalho), será recompensado de um modo rápido. Os testes acontecem nas pequenas coisas – casa 6 – mas de um modo mais amplo – casa 10 – aquela pessoa é muito bem vista profissionalmente – na mesma empresa ou no mercado de modo geral.

O Nodo Sul em Capricórnio denota uma força de vontade muito grande. Quando aparece na casa 6, tudo o que acontece dentro do ambiente de trabalho, ganha muita força. Os mínimos detalhes da relação com pares ou chefias, podem dominar a vida daquela pessoa que nunca se sente completamente reconhecida por seu potencial. Em casa, pode ficar falando de trabalho o tempo todo!

O Nodo Sul em Capricórnio na casa 7 ou 8, muda de figura. Pode existir um tipo de “aprisionamento” nas relações. O desejo de “ser parte do outro” e muitas vezes “ser mantido por esse outro” – o poder de Capricórnio é dado ao outro na casa 7 e na casa 8. A pessoa não reconhece a própria força e prefere imaginar que o poder venha do outro!

Obviamente que as leituras mais fáceis acontecem quando o Nodo Sul em Capricórnio (elemento terra) também acontece dentro de uma casa de terra. O Nodo Sul em Capricórnio na casa 2 significa apego, medo de arriscar mas também denota uma vontade imensa de realização pessoal.

O eixo Câncer-Capricórnio é o eixo da família e do trabalho. Não é raro que existam idealizações quebradas na relação com os pais, ou o contrário, o desejo de ser uma continuidade dos pais na sociedade em que  vive.

O Nodo Sul em Capricórnio na casa 12 pode parecer difícil de ser traduzido, mas revela uma austeridade cultivada ao longo de muitas experiências de isolamento. No Ascendente, o Nodo Sul revela poder, capacidade de liderança, retidão de caráter, mas pode também se revelar frio em muitos momentos. Tudo vai depender do contexto, ou seja, dos outros aspectos do mapa.

Uma dificuldade que os estudantes de Astrologia costumam ter é diferenciar as casas dos signos e planetas. Quem é quem? A casa é um cenário e Plutão transitando pelo Nodo Sul em Capricórnio na casa 3 pode abalar a relação com os irmãos. Vale o mesmo para Plutão aspectando Mercúrio.

Com Júpiter transitando em Gêmeos (signo dos irmãos) e Plutão atuando sobre Mercúrio ou na casa 3, podem existir mudanças no relacionamento com irmãos ou sobrinhos. O que está realmente acontecendo, vai depender da estrutura do mapa daquela pessoa. Está recebendo em sua casa um sobrinho problemático que vem do interior para tentar a vida na cidade grande? Assumiu pagar os estudos do sobrinho? Rompeu com um irmão porque têm valores diferentes? Ou está pensando em montar um negócio com irmãos, primos ou cunhados? Pode dar muito certo ou ser um desastre. É preciso ver o que o mapa aponta. Por onde transitam os outros planetas? Que outros aspectos formam?

A casa 3 também é a casa da “primeira escola” e Saturno ou o Nodo Sul colocados na casa 3 revelam foco, atenção,  mas também dificuldades de comunicação. Não existe muita espontaneidade, pelo menos, a princípio este será o grande desafio. Ou aquela pessoa pode ter sido “como um pai” para os irmãos menores. Ou ter tido um irmão mais velho que foi o seu “pai real”, se o pai biológico era falecido ou ausente.

Não é raro que o Nodo Sul em Capricórnio, Virgem ou Touro, possa viver algum “golpe da boa sorte”. Pois, para descobrir que nem sempre dois mais dois vai fazer quatro, o destino poderá soprar em outras direções e surpreender positivamente. Isto não é uma regra e ter o Nodo Sul no elemento terra não garante a “sorte grande” no sentido do “dinheiro fácil”. Mas a lição é que a vida pode ser mais fácil, sobretudo Nodo Sul em Virgem-Nodo Norte em Peixes.

Se o convite é para o desenvolvimento da subjetividade, da sensibilidade, da criatividade, é possível que as condições do destino propiciem o cenário positivo para que isto ocorra.

Ainda vou dar continuidade próxima postagem. As datas do Nodo Sul em Capricórnio estão na postagem anterior.