Nodos Lunares e a interpretação do Mapa Astral – Nodos, Vocação e Sinastria

Postado em 2 de abril de 2012 por Andreia Modesto

A leitura dos Nodos ou “pontos kármicos” ou Cauda-Cabeça do Dragão, suscita várias dúvidas nos leitores e clientes. A primeira pergunta é se a interpretação dos Nodos deve ser feita de modo independente à leitura do mapa.

Muitos astrólogos fazem dessa maneira. Interpretam as questões kármicas de modo independente. Não é um erro fatal. Por isso mesmo, é possível criar textos ou reproduzi-los dos livros que abordam as questões kármicas de forma ampla. Ou seja, pode ser escrito um bom texto sobre o Nodo Norte em Virgem, com linhas, parágrafos e sílabas que ajudarão a maior parte das pessoas que possui tal ponto kármico.

Mas o ideal, na leitura individualizada, é que a interpretação dos Nodos seja feita com base no contexto do mapa, sendo mais profunda e específica, avaliando onde estão os regentes do Nodo Sul e os regentes do Nodo Norte, dando orientações que não são restritas aos pontos kármicos mas a toda a dinâmica do mapa.

Vou dar alguns exemplos:  A. é nascida em 1974 e tem o Nodo Norte em Sagitário na casa 10, Ascendente em Peixes e Júpiter, regente de Sagitário conjunto ao mesmo grau de Peixes no Ascendente. Nasceu com Sol e Lua em Touro mas optou pela carreira do Direito (regida por Sagitário na casa 10 – carreira), atuando numa empresa de aviação, o que lhe dá também a chance de viajar muito, a trabalho e a lazer. Suas influências em Touro? Gosta de colecionar objetos – esculturas de todos os países que já visitou, faz cerâmica quando sobra algum tempo e é bastante constante nas amizades, cultivando relacionamentos do tempo de infância e tendo relacionamentos amorosos muito duradouros. Não cabe aqui estender a leitura do mapa mas apenas citar o que seja relevante para a compreensão da interpretação dos Nodos.

Outro exemplo: B. é nascida em 1966 tem o Nodo Norte em Touro na casa 5. O processo de amadurecimento veio quando teve filhos, pois antes de ser mãe não sentia a necessidade de trabalhar e ajudar nas despesas familiares. Havia tentado várias carreiras mas sem levar nada até o final. Acabou por montar uma confecção de roupas infantis (Touro na casa 5) e com a passagem de Júpiter por Touro em 2011, confirmou que é realmente o melhor caminho profissional. Canceriana com o Ascendente em Capricórnio, iniciou tardiamente a vida profissional nos negócios do pai mas em pouco tempo sentiu que tinha uma necessidade maior de criar e se expressar individualmente (casa 5).

Terceiro exemplo: C. é nascido em 1947 e tem o Nodo Norte em Gêmeos na casa 7 em conjunção com Urano. Nunca vibrou esse ponto kármico pelos desafios no casamento. Tem um casamento estável com uma geminiana há muitos anos e se dedica bastante aos familiares dela e aos seus próprios irmãos. Atua ainda hoje na área comercial (Gêmeos), faz palestra sobre vendas, treina pessoas e está pensando em montar a sua própria consultoria. Com o Ascendente em Sagitário e Júpiter em Escorpião no Ascendente, sempre teve um destino dinâmico, tem uma vida social intensa, pertence a vários grupos e comunidades espirituais.

Nessa postagem não vou me estender analisando o que será sempre importante: onde estão os regentes do Nodo Sul – por planeta, elemento, casa e aspectos e onde estão os regentes do Nodo Norte – por planeta, elemento, casa e aspectos. Afinidades ou tensões entre os planetas formadores da estrutura da personalidade: Sol, Lua, signo Ascendente, regente do Ascendente e os planetas regentes do destino: regentes do Nodo Norte e do Nodo Sul.

Os aspectos formados por determinados planetas com os Nodos, são de grande importância para a leitura do mapa:

O Nodo Norte está em Aquário e a proposta pode ser de uma vida mais livre. Mas se Vênus estiver em conjunção com esse Nodo Norte, então, um parceiro poderá ser a mola propulsora para tal liberdade, pelo seu jeito de ser e agir. O Nodo Norte em Aquário pode ter um interesse verdadeiro por todas as questões do “nosso tempo” e não é raro encontrar pessoas fazendo uma “política honesta”, envolvidas com os problemas da comunidade, qualidade de vida, meio-ambiente. O parceiro afetivo pode ser alguém que já esteja envolvido nesse meio e que propicie – agilize o desenvolvimento desse conhecimento.

Se é Saturno que faz conjunção com o Nodo Norte, não importa qual seja o signo, existe uma “cobrança” no sentido da auto-responsabilidade, da organização, da necessidade de definição do seu espaço no mundo com a carreira e a independência financeira. Pode existir também uma necessidade de “cuidar” dos pais ou ampará-los moralmente ou mesmo ajudá-los financeiramente. Se Saturno está preso ao Nodo Sul, a necessidade pode ser o contrário: liberar-se das exigências ou projeções da família de origem para poder encontrar o seu verdadeiro espaço no mundo.

Tenho visto que quando existem quadraturas com os pontos kármicos, tais planetas – nas suas determinadas casas, ganham muita importância no desenvolvimento daquela pessoa. Quadraturas e oposições são sinônimos de pressão – a pressão para o desenvolvimento pessoal pode ser mais clara do que com outros aspectos.

Mais uma dúvida: como os Nodos aparecem nas sinastrias? Para quem não sabe, sinastria é o estudo da conjugação de dois mapas para avaliar qualquer tipo de relacionamento, familiar, amizade, amoroso, profissional, espiritual, enfim, como é que duas pessoas trocam as suas energias, como se conjugam e como é que esse relacionamento evolui.

É comum que o Nodo Norte de um parceiro caia no grau do Ascendente do outro. Ou que o Nodo Norte esteja dentro da casa 7 (casa do casamento) do outro. Muito comum.

Assim como os entrosamentos com Vênus, Marte, Lua e Juno. O Nodo Norte de um parceiro em conjunção com a Lua do outro ou o Nodo Sul em conjunção com Saturno do outro, indicam relacionamentos de vidas anteriores que se perpetuam nesta vida de agora.

Mas é bobagem ficar viajando no passado. O importante é compreender o que vieram realizar nesta vida de agora, se existem mais tensões e desafios do que harmonia e como podem superar as dificuldades.

Os pontos kármicos invertidos são comuns em relações familiares ou amorosas. O ciclo dos Nodos é de 9 anos – 18-19 anos.

X tem o Nodo Sul em Leão e se apaixona por Y que tem o Nodo Sul em Aquário – os opostos se atraem mas nem sempre o aprendizado é fácil. Em teoria e na prática, vieram para aprender um com o outro mas a relação pode ser cotidianamente desafiadora, mesmo que plena e feliz.

Tive que abrir espaço para falar de um modo mais amplo sobre os Nodos porque vieram muitos emails com dúvidas. A próxima postagem será sobre o Nodo Norte em Escorpião-Nodo Sul em Touro.