Padrões de destino – Astrologia e Karma

Postado em 25 de julho de 2016 por Andreia Modesto

Padrões de destino – Karma e Astrologia – Há muito tempo quero escrever sobre “padrões de destino”, pois não é raro que numa consulta eu diga que “esse é um padrão de destino de Capricórnio”, ou posso citar qualquer outro signo. O que quero dizer é que existem “padrões” que se repetem para cada um dos signos.

O que parece muito fantasioso é apenas a nossa história de vida ou a história de nossos parentes, amigos, vizinhos. Tanto posso estar me referindo a situações que parecem fugir por completo da vontade do sujeito, como a outras que derivam da sua própria escolha consciente.

Então:

A perda de um dos genitores muito cedo na vida, transformando a família, levando aquela criança a ser criada por uma avó ou por tios, que serão marcantes no seu desenvolvimento.

A menina que engravida do namorado aos 18 anos e precisa interromper os estudos e atrasar o seu desenvolvimento profissional – o que acontece ainda hoje em todas as classes sociais.

A mulher que tem sua vida transformada por um casamento em que o marido vai viajar o mundo e ela vai ter um processo de expansão através do parceiro afetivo.

O conflito e as brigas eternas entre dois irmãos que são “água e vinho”.

Pessoas que nunca conseguem deslanchar na carreira, como se algo sempre interrompesse ou dificultasse, estando sempre a começar do ponto zero.

Doenças que marcam toda uma trajetória de vida e que levam muito frequentemente para um caminho espiritual profundo.
Altos e baixos financeiros, como se existisse um tsunami na conta bancária durante toda a vida.

Não faltam “padrões de destino”. Os mais comuns talvez sejam “a busca pelo pai e pela mãe” durante anos, frequentando cultos em que o guru é uma projeção do poder e sabedoria paterna, ou buscando parceiros afetivos mais velhos que “cuidem e protejam” como uma Grande-Mãe.

Existem “padrões de destino familiares” e quem já conviveu com “famílias que bebem muito”, sabem do que estou falando, assim como “famílias destinadas ao sucesso” ou “ao fracasso”.

Na pesquisa de outros conhecimentos que enriquecessem a postagem, encontrei algo bem interessante. Escrito por George A. Boyd, do Mudrashram Institute of Spiritual Studies.

Ele começa discorrendo sobre as diferentes formas como as pessoas pensam no destino. Algumas se sentem “chamadas” numa determinada direção e unem a vontade individual à vontade maior que se apropria dela. Outras buscam um caminho no mapa astral com astrólogos competentes. Outras ainda não conseguem traduzir em palavras esse mistério que é a própria história de vida.

O autor acaba considerando que existem quatro (4) padrões de destino, que podem ser identificados:

Destino do comportamento: Pralabdha Karma. Padrão repetitivo, padrão de comportamento codificado na mente inconsciente e fora do controle consciente do sujeito. Ele escolhe intuitivamente, sem saber explicar o motivo, mas se sente atirado nessa direção, como um tipo de carreira ou parceiro afetivo. Padrões condicionados de vidas anteriores.

Destino criativo – Alinhando o EU com o seu futuro, de acordo com um plano que você faz. Objetivos que define aqui e agora, estabelecendo prioridades. A partir de agora você segue numa direção que determinou para si. Criação do Karma através de um ato de vontade. Kriyaman Karma.

Destino de Serviço – Sua vontade e sua Alma se alinham com veículos de forças superiores e você realiza determinados projetos para o serviço do Divino. Faz o que a Vida necessita que faça, não para si mesmo, mas para os outros e para o movimento da Vida. Missão para a qual é chamado, tendo uma compreensão clara de como agir. Kriyaman Karma.

Destino de evolução espiritual –Traça futuras iniciações para sua alma individual, progressos para que sua alma possa evoluir. Adi Karma. Outro padrão, intimamente ligado com esse é chamado Sinchit Karma, vinculando o espírito com sua fonte, o caminho do seu espírito em evolução.

Num outro site encontrei a sugestão de que em toda Lua Nova, as vibrações são favoráveis para a quebra dos karmas e a renovação da vida, com resolução de muitos problemas do passado, desde que se façam rituais e orações pelos ancestrais e que se tenha um comprometimento com novo comportamento e novas metas para o futuro.

Então, anotem: Lua Nova no dia 02 de agosto, terça-feira, 17 horas 46 minutos. Força, dignidade, trabalho, foco e autoestima. Meditem e refaçam suas metas e objetivos, liberem-se e fortaleçam a vontade em novas direções.
.