Para Escorpião

Postado em 23 de fevereiro de 2013 por Andreia Modesto

É muito raro que estejamos preparados para perdas, mudanças e crises. A maior parte das pessoas gosta de uma situação confortável e se acomoda. Ou resiste um bocado até dar o primeiro passo numa nova direção.

Estranhamos o que é o processo natural da vida: o envelhecimento e a morte, pois gostaríamos de ser imortais, vigorosos, eternamente jovens.

Por isso, não é fácil falar sobre o signo de Escorpião, sobre Plutão e a casa 8, pois é tocar na transitoriedade da vida, o que desperta a sensação de impotência e pequenez, mesmo que as técnicas de meditação sejam praticadas todos os dias. Vi muitas pessoas que têm um caminho espiritual verdadeiro, tremerem e se deprimirem diante da perda de um ente próximo. Mesmo aqueles que acreditam na reencarnação, possuem o coração humano que dói pelo vazio que fica.

Escorpião é o mistério, o toque da mão dos deuses e dos demônios, a escolha superior à vontade humana. Como na última postagem citei as “freqüências” diferentes em que um signo pode ser vivenciado, vou descrever também algumas das muitas maneiras de se experimentar a energia do signo frio-quente de Plutão. É quente como as lavas do vulcão, frio como o vento da morte. É o signo dos magos, do intermediário entre o mundo espiritual e o mundo material.

Uma das posições mais difíceis é o Nodo Sul em Escorpião que marca as gerações de 1966 e 1948. Não é fácil para essas pessoas entenderem a sua  relação com o dinheiro. Muitas vezes são extremamente talentosas, mas a ansiedade e a falta de planejamento leva a uma desorganização em tudo o que significa “matéria”. Podem não cuidar muito bem da saúde, podem ter dificuldades com rotinas ou podem sonhar tanto que nunca conseguem transformar os projetos em situações concretas de vida. Perguntam-se qual é a fórmula para conseguirem fazer o dinheiro parar e obter alguma estabilidade.

Parece existir um desconhecimento de si mesmo, assim como o Nodo Sul em Peixes. Não se sabe ao certo até onde dá para mergulhar no mar de modo seguro. De repente, a onda leva o projeto, a poupança, o sócio foge com o dinheiro ou o contador comete erros nos cálculos.

Não é fácil se afinar com o mundo material. O mundo das idéias no qual se pode voar ou voltar a ter 17 anos em alguns segundos, é muito mais sedutor. Compromisso, engajamento, paciência, persistência e força de vontade. Ufa, pode cansar um bocado!

Quando a ênfase do mapa, seja pela Nodo Sul, signo solar, ascendente ou lunar, recai em outros elementos, tudo parece ficar mais claro. Não é tão difícil para Sagitário reconhecer que é sincero demais nas horas erradas. E Capricórnio confessa suas eternas preocupações e a dor na coluna por querer carregar o mundo.

Mas com o elemento água é diferente. Na melhor das hipóteses, o Nodo Sul em Câncer ou o ascendente e planetas no signo da Lua, pode reconhecer que foi mimado ou que é carente no amor. Fica por aí, pois Câncer não é o mar revolto mas,  o lago tranqüilo também guarda seus monstros nas profundezas.

Aqui estamos  derrapando no que se nomeia inconsciente. O que é invisível, impalpável e distante do que pode ser apreendido pela razão e palavra. Para onde vai o dinheiro? Dois mais dois nunca soma quatro e o dinheiro escorrega pelos dedos.

Quando se tem o Nodo Norte em Touro (Sul em Escorpião), Virgem ou Capricórnio, o Mestre é a razão humana. Pois é melhor avaliar o que dizem os prognósticos dos investimentos bancários do que seguir um guru que promete a felicidade fácil. O Tempo e suas limitações e restrições vai estar esperando para dar alguma recompensa ou fardos ainda maiores.

A maior parte das pessoas nascidas em Escorpião ou com o Nodo Sul em Escorpião, gosta de “gastar”. São “gastonas” ou mão aberta, porque “desse mundo nada se leva”. O dinheiro aqui deve ser visto como um meio de se cuidar, cuidar das pessoas que ama, promover bem estar, se permitir mais conforto, cultura, desenvolvimento. Algumas posições de Touro, o signo que acumula ou coleciona sem culpas, equilibram o despojamento de Escorpião. Os valores, materiais ou não materiais, são do departamento do signo de Vênus.

Se Escorpião transforma, destrói, elimina e transcende, Touro guarda, acumula, restaura, preserva. É um eixo de vida. Abra o armário e doe os velhos casacos que não lhe servem mais. Mas algumas peças podem ser reformadas e usadas na próxima estação.

 

Outras pessoas nascidas com Sol ou Nodo Sul em Escorpião, tornam-se tensas demais em relação ao dinheiro. Muitas vezes foi dentro da estrutura familiar que viram os pais tendo altos e baixos financeiros. Sabem muito bem as dificuldades de se começar do zero com uma certa idade e não vivem sem uma reserva financeira. Escorpião é um signo de excessos, oito ou oitenta e por isto, é possível encontrar escorpiões que parecem pertencer ao signo de Touro, até mesmo fisicamente. Fazem um movimento na direção do “ter, possuir, manter”, para que consigam realizar a trajetória no plano material de modo mais seguro.

Escorpião amadurece. Sob a influência de Saturno, pode progredir no trabalho, merecer maiores responsabilidades. Organiza melhor o seu cotidiano. Tem mais controle. Os períodos saturnianos podem ser restritivos mas para comprar o primeiro imóvel ou construir a casa de campo, pode-se apertar o cinto durante algum tempo e cortar os supérfluos.

Não se tem tudo ao mesmo tempo. Existem sempre algumas prioridades, o que não exclui outras experiências importantes, mas que podem ficar para segundo plano. Todos nós abrimos o ano colocando as metas principais a seguir. Foco e vontade levam ao sucesso em qualquer área da vida.

Não é fácil lidar com as perdas repentinas, sustos que o destino nos impõe. Também não é fácil manter o controle e sustentar a vontade e a persistência para alcançar as metas. Viver nunca é fácil, assim ou assado.