Que planeta dói mais?

  • 11 de agosto de 2017

Qual o planeta mais difícil de ser vivenciado na Astrologia? Isso varia de pessoa para pessoa. Nem todos os capricornianos vão espernear sob o trânsito de Saturno de dezembro de 2017 a dezembro de 2020. E nem todos os sagitarianos se sentiram totalmente limitados durante a passagem de Saturno pelo signo, que continua até dezembro desse ano.

É impossível uma leitura séria da Astrologia e realmente profunda, sem considerar o contexto do mapa. A relação entre os planetas, o pano de fundo, a visão total do que aquele mapa está propondo. A ideia de “mapa” é perfeita. No mapa de uma determinada cidade, pode existir uma praça linda e um belo chafariz. Mas o “entorno” pode estar em obras, ou em demolição, abandonado e mal tratado.

Avaliar um mapa apenas por um aspecto planetário, ou concluir que todos os capricornianos ou cancerianos terão dor de dentes pela pressão de Saturno é uma bobagem. É como querer falar da personalidade de alguém avaliando a unha do dedinho mindinho da mão direita.

Não existe regra para eleger qual o aspecto predominante. Até por que os aspectos predominantes podem mudar de acordo com nossa evolução. A vida é dinâmica, é movimento e sempre misteriosa. Na consulta astrológica, é preciso identificar os planetas mais atuantes, tendo toda a abertura para ouvir o cliente.

É possível que ele esteja lidando bem com a pressão de Plutão, mas desconfortável com a indefinição de Netuno. E é isso que vale. Não existe nada mais importante do que aquilo que ele sente e deseja compreender melhor e resolver naquele momento.