Resposta ao leitor: Nodo Sul – como é interpretada a herança kármica das vidas anteriores

Postado em 21 de julho de 2014 por Andreia Modesto

Um leitor escreveu perguntando sobre o Nodo Sul, o que ele realmente representa e como aparecem as vidas anteriores dentro da estrutura do mapa astral. O Nodo Sul pode ser interpretado como a grande herança que trazemos de vidas passadas e por isto, nos identificamos muito com o que está descrito no Nodo Sul ou Cauda do Dragão.

Cauda do Dragão, Nodo Lunar Sul, Karma Sul

Cabeça do Dragão, Nodo Lunar Norte, Karma Norte

São valores, talentos, qualidades, posturas, experiências que vamos acumulando e que podem ser traduzidas como um comportamento condicionado. É por isto que muitos arianos com o Nodo Sul em Libra ou Peixes, pouco se identificam com a energia do signo solar, já que a herança de vidas anteriores é pacífica e amistosa. Nesse caso, as qualidades do próprio Sol estão sendo aprendidas, processo que demanda um esforço maior.

O mesmo vale para qualquer exemplo em que o Nodo Sul seja muito diferente do conjunto de signos e força de planetas que aparece no contexto do mapa. Por exemplo: o Ascendente em Peixes, o Sol em Libra e a Lua em Câncer, não formam um padrão produtivo e racional. Ao contrário, a conjugação do elemento ar com o elemento água, é amorosa, criativa, subjetiva e pode ser mais receptiva-reflexiva do que produtiva. Mas, se o Nodo Sul estiver em Virgem ou Capricórnio, a coisa muda de figura. E existirá um lado muito pé no chão e preocupado com trabalho, sucesso e obtenção de uma boa segurança no plano material.  Mas, uma leitura honesta, não fica mergulhada no Nodo Sul. O Nodo Sul precisa ser analisado sim, para podermos entender que tipo de postura precisamos evitar nesta vida de agora.

O Nodo Sul em Gêmeos, precisa evitar a dispersão e a tendência a pensar demais e agir de menos. O Nodo Sul em Sagitário, precisa evitar a tendência a extrema sinceridade que beira a rudeza. Obviamente que a leitura é mais complexa do que esse resumíssimo, já que é preciso avaliar não somente a extensão do próprio signo (Nodo Sul em Gêmeos pode ter uma antena para fofocas e intrigas – Nodo Sul em Sagitário pode sempre acreditar que o sentido de sua vida só pode ser encontrado fora do país de origem), mas também aspectos, as casas em que cai o eixo Nodo Sul-Nodo Norte, entendendo que as casas são tão importantes quanto a leitura do karma por signo.

Mas, o mais importante é focar aqui e agora. Se o Nodo Norte está na casa 4, basta uma leitura aprofundada sobre a casa 4 no mapa daquela pessoa para lhe dar uma ideia muito exata do que ela precisa vivenciar. O Nodo Sul será lido como um ponto que pode ter muita energia positiva, mas que deve ser equilibrado, evitando-se os excessos.

Se o Nodo Norte estiver na primeira casa, não é possível viver em função dos relacionamentos, mas é preciso abordar a casa 1 e ajudar o cliente a se reconhecer, a falar na primeira pessoa e a ditar seus desejos, vontades, anseios, independente dos relacionamentos – não está condenado a viver sozinho, mas busca o equilíbrio nas relações e o prato da balança do eixo casa 1 – casa 7 deve pesar para a sua autoestima.

Quando os Nodos estão próximos da cúspide de outra casa, muitas vezes deve ser lido nas duas casas, obviamente, tanto o Nodo Sul como o Nodo Norte. O mapa é dinâmico. O mapa astral é um retrato do céu no momento do nascimento de uma pessoa, mas não se pode esquecer que o céu está em movimento e a visão desta “dinâmica” é fundamental para uma leitura correta.

Gastar toda uma leitura descrevendo o Nodo Sul pode parecer escapismo. Porque compreender o Nodo Norte é rapidamente elaborar o Nodo Sul. Se existe a necessidade de encontrar espaço para o repouso e a reflexão (Nodo Norte na casa 12), imediatamente será necessário abrir mão de qualquer tipo de excesso na casa 6 (trabalho, atividades rotineiras) e os cuidados com a saúde estão implícitos.

O que é o ideal é listar o que é necessário evitar. Uma lista bem objetiva, de modo que não existam dúvidas. Mas, a explanação maior deve cair sobre o Nodo Norte, motivo e direção da vida de agora, que precisa ser bem compreendido em todas as suas minúcias. É aqui e agora que importa viver e evoluir.