SIGNOS E EVOLUÇÃO

Postado em 11 de setembro de 2012 por Andreia Modesto

O  processo de evolução pode passar pela eliminação do que já não nos serve mais, toxinas físicas e mentais ou pela resistência, vontade e capacidade de se manter firme como uma rocha e vencer demônios como a preguiça e a depressão.

Vou abrir um espaço nas previsões para 2012-13 porque recebi dois clientes que usaram a mesma expressão: purificação-provação para situações diferentes da vida, mas ambos se sentiam postos à prova.

Um deles,  por forças superiores a tudo o que pudesse chamar de “vontade do ego”. O outro, sendo obrigado a mostrar coragem e determinação que antes desconhecia.

Você pode entregar seus sonhos, sob a influência de Plutão ou pode resistir, teimar e mostrar que não larga as rédeas da sua vida.

Purificação é tradicionalmente uma palavra de Virgem e Escorpião. Pode-se incluir Peixes, oposto de Virgem mas eu não me atreveria a incluir Touro. Krishnamurti era nascido em Touro mas teve uma trajetória aquariana e por isto sempre é bom lembrar que quando um astrólogo se refere a um signo solar, não está se referindo a todas as pessoas nascidas naquele signo. Lembrei de Krishnamurti porque sua vida é um bom exemplo de esforço, vontade, transformação, coragem, transgressão e purificação.

Existe um momento certo para cada experiência de vida e cada um de nós experimenta suas crises e terremotos em determinados momentos enquanto outros se deparam com o tédio e tentam se animar.

E fazer Astrologia se  torna uma arte cada vez mais complexa, como a própria vida e cada ser humano. Tantas escolhas e possibilidades, acesso a tanta informação mas também muitos equívocos.

“Ouvir a si mesmo” pode parecer banal, comum, página de abertura do livro de auto-ajuda mas continua sendo o melhor caminho. A questão é que pode-se estar ouvindo a si mesmo ou pode-se estar ouvindo os outros e a propaganda fazendo eco dentro de si mesmo. Então tudo é mais complexo, de novo.

Atendendo em seguida duas pessoas com o Ascendente em Peixes, ambas com Plutão transitando pela casa 11 e Saturno começando a fazer trígono com o Ascendente, abrindo a casa 9 nos primeiros graus de Escorpião no próximo mês de outubro.

Ambas são casas de futuro, ideais, amanhã. Plutão com efeito demolidor, Saturno com efeito de construção. No que é que você realmente acredita? E com Netuno transitando pelo Ascendente, tudo parece tão transitório, será que vale mesmo a pena?

Voltando a questão do processo de evolução. Alguns pela expansão, pelo voo, pela utopia, outros pelo foco, pelo suor, pela contenção. Ou alteramos as duas experiências numa mesma vida. Alguns batem estacas de início e depois abrem as asas. Outros decolam, aproveitam a vista, ganham uma visão maior e depois assentam na terra escolhida.

Virgem, Peixes, Escorpião e também Capricórnio, podem escolher processos de purificação que passem pela relação com o corpo físico. Entendendo mais uma vez que um libriano com Ascendente em Virgem se enquadra nessa relação. Planetas na casa 6 e na casa 12 também são símbolos desse processo de evolução que pode exigir uma atenção maior a relação alma-corpo-mente. O corpo como o meio, a única maneira de se realizar o destino, o espírito preso nesse veículo que entende as leis do elemento terra mas que pode se desconectar das leis do espírito.

E os excessos sempre machucam. Ocupar-se o tempo todo e não sobrar tempo para a reflexão ou o contrário, resistir bravamente a ocupar um espaço no mundo material, idealizando, buscando o nirvana onde é preciso apenas um pouco de atenção e maturidade.