Urano oposição Vênus e Marte; Urano trino Mercúrio; Netuno quadratura Sol, Saturno e Mercúrio; Plutão quadratura Marte

Postado em 29 de novembro de 2015 por Andreia Modesto

“A única coisa realmente constante na vida, é a mudança”. Buda

“Nós nos encantamos tanto com a beleza das borboletas e, no entanto, temos dificuldades em admitir que precisamos mudar para evoluir.” Maya Angelou

“As coisas sempre foram feitas dessa maneira”. “Uso esse método há muitos anos”. “Não conheço outro jeito de fazer”.
A resistência às novidades é comum. Mesmo no tempo em que todos se deixam seduzir pelos avanços tecnológicos, existe ainda uma boa dose de receio em relação a possibilidades diferentes em outras áreas da vida. “Sempre foi assim, sempre foi feito assim”.

Não é difícil observar a sementinha que você plantou crescendo no vaso de terra. E num determinado momento, será preciso trocar o vaso por outro maior, ou até mesmo levar a planta para um jardim.

Em alguns casos, dá um bocado de trabalho cuidar para que existam condições perfeitas e a vida se desenvolva da melhor maneira. Outras vezes, é só observar, respeitar e não interferir.

Passeando pelas páginas da web, é possível encontrar várias citações sobre a necessidade da mudança. Uma delas diz que a mudança não é necessária a vida, mas é a própria vida. Outra diz que tudo muda e se transforma para ser aquilo que não pôde ser ainda. E que as mudanças de hoje não podem ser avaliadas pelo pensamento de ontem.

Foi a oposição de Urano a Marte, Vênus e Juno em Libra que inspirou a postagem. Mas poderia citar também a oposição de Netuno a Sol, Mercúrio e Saturno. Ou simplesmente Urano trino Mercúrio ou Plutão quadratura Marte.

Se Saturno exige crenças e posturas firmes, exige também que elas sejam verdadeiras, que não sejam baseadas em modismos ou conclusões apressadas.

Momentos de mudança podem ser turbulentos e nem sempre se tem certeza do que vem pela frente. Mas, se existiam obstruções, estagnação e muitas coisas velhas para jogar fora, o melhor é mesmo dar uma boa faxina e espaço para o novo. Todos dizem que depois das tempestades, chega um período de calmaria e paz.

A imagem pode ser de uma reforma na casa. Muitos imprevistos, quanto mais você conserta, mais descobre que precisa mudar outras coisas que não havia imaginado. Toda obra demora mais tempo do que havíamos planejado, o pedreiro desaparece, faz errado, conserta, erra de novo. Mas entrar na casa nova, limpinha e com a vibração que você queria é uma experiência muito mais feliz do que ficar olhando para aquele velho sofá ou o piso desgastado.

Vale o mesmo processo para o seu corpo, sua mente, seu coração e qualquer área de sua vida. Passe por uma boa tormenta e depois comemore a nova fase, mude para seguir o ditado: para ser aquele ou aquela que nunca foi antes e que pode ser muito melhor.