Astro Destino
  • Sol em Capricórnio – Lua Nova em Capricórnio
    3328791

    21/12 – 21 h 38 m – Ingresso do Sol em Capricórnio, Lua Minguante em Sagitário. No mesmo dia, 23 h 36 m, LUA NOVA, Sol e Lua em Capricórnio.

    Renovação, compromisso com a vida, reflexão sobre as questões terrenas, materiais, as responsabilidades e os deveres a cumprir. O que não exclui o prazer de viver, a brincadeira, o desejo, a transgressão.

    Desejo um ano inquieto, cheio de angústias, questões, criação, expansão, surpresas e a intensa e dolorosa sensação de estar vivo. Noites mal dormidas, arrependimentos, necessidades, ganhos e perdas.

    Muitos erros e alguns acertos, para aqueles que são humanos em demasia. “Quem tem alma não tem calma.” – Fernando Pessoa – FELIZ 2015!

    *painting Coplu

  • Sagitário
    ombre-femme-sur-un-banc2
    Sagitário e a coragem: “É se jogando no mundo, sofrendo e lutando, que o homem se define pouco a pouco.” Sartre – l’être et le néant

    “La vie la plus obscure peut rayonner d’humanité quand elle passe du moi au nous.” – A VIDA, MAIS ESCURA QUE SEJA, PODE BRILHAR DE HUMANIDADE, QUANDO ELA PASSA DO “EU” PARA O “NÓS” – Paul Clavier – mon retour

  • Lua Cheia em Gêmeos – 06.12 – sábado, 10 h 27 m
    A New Day dawns

    O pessimista reclama do vento; o otimista espera que ele mude; o realista ajusta as velas. Ward

    Procurei citações para a LUA CHEIA EM GÊMEOS, AMANHÃ, SÁBADO, 06.12, 10 h 27 m. – Encontrei uma do sábio chinês: é melhor aprender pela reflexão e imitação, do que pela experiência, modo mais sofrido de obter sabedoria.

    Discordo. Não há nenhuma experiência que nos ensine mais do que a confrontação direta com as experiências da vida, já dizia Goethe. Pode doer mais por se estar mais vivo do que nunca.

  • Sagitário, como todo signo de fogo, signo de identidade
    gallery_background

    “Quanto mais eu acredito que sou apenas resultado das ações de meus pais, mais eu perco o controle sobre minha história e sobre outras influências que a vida me oferece. O código de minha alma é o meu próprio ser, independente da geração, geografia e eventos anteriores”. Com base em James Hillman, The Soul’s Code. – Josephine Wall

Back to Top